fbpx

Laparoscopia

O que é?

A videolaparoscopia ginecológica, chamada também de laparoscopia é um método que serve para fazer diagnósticos e intervenções cirúrgicas. É a melhor maneira de diagnosticar endometriose, mas normalmente não é o primeiro a ser feito, pois existem procedimentos menos invasivos para descobrir a doença, como a ultrassonografia transvaginal e ressonância magnética.

Além da condição endometriótica a videolaparoscopia é utilizada para diagnosticar outros tipos de lesões como: tumores abdominais, doença peritoneal, dores abdominais sem causas aparentes, síndrome aderencial e gravidez ectópica.

Quando utilizado para fins cirúrgicos esse exame recebe o nome de videolaparoscopia cirúrgica e é indicada nos seguintes casos:

  • Retirada de aderências
  • Laqueadura das trompas
  • Retirada de mioma e lesões ovarianas
  • Retirada de apêndice
  • Tratamento de distopias genitais
  • Cirurgia ginecológica

Como é feita?

A videolaparoscopia é um exame simples, porém precisa ser feito sob anestesia geral. 

No procedimento é feita uma pequena incisão próxima ao umbigo onde é inserido um tubo com câmera na ponta. Depois são feitos outros cortes no abdômen para colocar instrumentos que servem para averiguação da região abdominal, pélvica ou para realizar os tratamentos cirúrgicos.

A microcâmera auxilia no monitoramento e possibilita a identificação para remoção de miomas e cistos, por exemplo.

O preparo para o procedimento:

Além de uma série de exames para avaliar as condições físicas da paciente e os possíveis riscos que o exame apresenta, quando se trata de examinar a cavidade abdominal é preciso realizar o esvaziamento total do intestino um dia antes do procedimento com laxantes prescritos pelo médico.

Recuperação:

A recuperação leva de 7 a 14 dias, dependendo do procedimento realizado. A laparoscopia é mais simples que outras cirurgias convencionais, por ser menos invasivo o sangramento é mínimo.

A dor abdominal e nos ombros é normal no pós-operatório e algumas paciente relatam constipação intestinal, inchaço, náuseas e vômito. O repouso é fundamental para uma recuperação completa e sem complicações.

O exame é contraindicado para mulheres com obesidade mórbida, gravidez avançada ou qualquer outra situação que comprometa a saúde e a imunidade.