A Recorrência da Endometriose

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Recorrência da Endometriose

Neste artigo iremos abordar questões referentes à recorrência da endometriose. Isso acontece quando, mesmo após realizados os tratamentos necessários, a doença retorna e volta a prejudicar a qualidade de vida da paciente. Vale a leitura!

A endometriose é uma condição crônica em que o tecido semelhante ao endométrio cresce fora do útero. A doença pode causar dor e sangramento intenso durante os períodos e às vezes pode levar à infertilidade.

Essa enfermidade afeta cerca de 10% das mulheres em idade fértil, incluindo 70% das que sofrem com períodos dolorosos e 35% das pacientes com problemas para engravidar.

Por isso, a endometriose é conhecida também como a doença da mulher moderna.

Tipos de recorrência da endometriose

Não é incomum que a endometriose volte após a cirurgia. A recorrência pode acontecer, basicamente, de três formas:

  • Uma recaída dos sintomas dolorosos;
  • O reaparecimento de lesões de endometriose (detectadas por ultrassom ou cirurgia);
  • A falta de melhora na infertilidade.

Algumas mulheres experimentam apenas um tipo de recorrência enquanto outras podem sofrer com todas as formas simultaneamente. Por outro lado, existem mulheres que não apresentam recorrência. A chance de reaparecimento da endometriose geralmente aumenta com o tempo. 

Quão comum é a recorrência?

Estudos mostram que 30% das mulheres apresentarão recorrência dos sintomas da endometriose dentro de cinco anos após a primeira cirurgia.

Como mencionado, um sinal de recorrência é a presença de endometriose após a cirurgia para remover as lesões endometrióticas. No entanto, essas lesões também podem ser um sinal de progressão da doença, em vez de recorrência. 

Por exemplo, se as lesões desaparecerem e reaparecerem, especialmente de forma leve, isso pode ser um sinal de progressão, não de recorrência.

Fatores de risco

O risco de recorrência depende muito de cada organismo e muitas vezes é difícil de prever. No entanto, os seguintes fatores podem aumentar o risco de recorrência da endometriose:

  • Ser jovem;
  • Presença de um ou mais cistos grandes na cirurgia;
  • Maior nível de dor pré-operatória;
  • Dificuldade para engravidar;
  • Ter passado por tratamentos médicos anteriormente.

Diferenças por tipo e estágio da endometriose

As chances de recorrência podem diferir pelo tipo e estágio da endometriose. Por exemplo, um estudo descobriu que a taxa de recorrência em 4 anos (ou seja, a taxa de recorrência durante os primeiros 4 anos após o tratamento) foi maior para endometriose profunda e endometriose ovariana, mas menor para endometriose peritoneal. Outro estudo mostrou que a taxa de recorrência em 2 anos foi maior para endometriose estágio III e estágio IV, e menor para estágio I e estágio II. 

Pesquisa sobre recorrência

Existem vários estudos sobre a recorrência da endometriose após a cirurgia, com variação significativa entre eles. No entanto, existem alguns temas comuns:

  • Se uma proporção maior de tecidos de endometriose for removida durante a cirurgia, a chance de recorrência é menor;
  • Se o cirurgião for mais experiente , a chance de recorrência é menor.
  • O uso de terapias hormonais após a cirurgia pode ajudar a prevenir a recorrência. Por exemplo, o uso de um contraceptivo oral, terapia hormonal supressora ou um DIU de progesterona podem reduzir as alterações de recorrência dos sintomas de dor, especificamente.

Pesquisa promissora

Pesquisas emergentes sugerem que a presença de fatores imunológicos específicos no sangue também pode prever a probabilidade de uma pessoa apresentar recorrência da endometriose.

Outras pesquisas sugerem que, no futuro, biomarcadores podem ser usados ​​para prever e prevenir a recorrência da endometriose. Essa pesquisa emergente sugere que o tratamento e o manejo da endometriose podem ser individualizados com base nesses fatores. No entanto, mais estudos ainda são necessários.

É primordial conversar com seu médico de confiança e perguntar tudo que lhe vier à mente. Você não precisa conviver com dúvidas sobre a endometriose. Procure informação e não hesite em perguntar quantas vezes for necessário sobre determinado assunto.

Lembre-se que a Clínica Ayroza Ribeiro está sempre à disposição. Conte conosco!



Accessed July 26, 2018.

3 http://journals.sagepub.com/doi/full/10.2217/whe.15.56