Como lidar com um diagnóstico tardio de endometriose

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Diagnóstico tardio de endometriose
Como lidar com um diagnóstico tardio de endometrioseNeste artigo nós iremos falar sobre as dificuldades e desafios de lidar com um diagnóstico tardio de endometriose. Confira!

Diagnosticar a endometriose pode ser um desafio, pois ela pode se apresentar de várias maneiras e em diversos pontos ao longo da vida de uma mulher. Além disso, algumas pacientes podem ter a condição, mas apresentarem poucos ou nenhum sintoma, enquanto outras podem apresentar problemas debilitantes relacionados à doença.

Do mesmo modo, a endometriose compartilha sintomas semelhantes com muitas outras condições, desde infecções do trato urinário até doenças inflamatórias intestinais, e muitas outras entre elas, o que pode prolongar o processo de diagnóstico à medida que as condições potenciais são reduzidas. Em outros casos, no entanto, tais sintomas podem levar a um diagnóstico incorreto.

A verdade é que receber um diagnóstico de endometriose pode levar algum tempo e, infelizmente, esse tempo médio é de cinco a dez anos após o início dos sintomas.

Um diagnóstico tardio de endometriose pode ser alarmante.

Experimentar um atraso no diagnóstico pode ser um processo assustador e frustrante, pois experimentar sintomas às vezes debilitantes e que alteram a vida sem explicação é muito complicado. 

A falta de capacidade de utilizar as opções de tratamento adequadas pode deixar as pacientes com dor, desconforto ou levar a outros danos à medida que sua condição progride sem controle. Também pode ser difícil obter a compreensão e o apoio da família e dos amigos ao lutar contra uma condição sem nome ou causa aparente. Este período de diagnóstico tardio pode deixar a mulher isolada e confusa.
Receber um diagnóstico errado, embora dê um nome potencial ao que está acontecendo, pode ser igualmente frustrante e uma fonte de preocupação. Por exemplo, se uma mulher com endometriose é diagnosticada erroneamente como tendo SII (síndrome do intestino irritável), ela pode iniciar o tratamento para SII e não sentir alívio ou até mesmo experimentar um agravamento dos sintomas originais, pois sua endometriose continua a progredir sem tratamento.
Ademais, algumas condições potencialmente mal diagnosticadas podem ter seus próprios resultados de longo prazo que prejudicam a qualidade de vida da paciente. Embora a endometriose tenha seu próprio conjunto de complicações a longo prazo, diagnosticar uma mulher com uma condição que ela não tem, que também pode mudar toda a sua vida, pode levar a ansiedade e medo desnecessários.

O que pode ser feito?

Embora o diagnóstico errôneo e o diagnóstico tardio de endometriose sejam comuns e às vezes inevitáveis, existem várias etapas que você ou alguma familiar pode seguir para ajudar a facilitar o processo de diagnóstico. Alguns destes são descritos abaixo.

Mantenha um diário de sintomas

Manter um diário detalhado dos sintomas e levá-lo consigo às consultas médicas pode ser fundamental para fazer um diagnóstico correto e rápido. Detalhes, como quando exatamente a dor ocorre, quais alimentos ou medicamentos afetam seus sintomas, se houver, e outras informações podem ajudar seu médico a perceber tendências e descartar outras condições de apresentação semelhantes.

Entenda seu histórico médico passado

Compreender completamente e conseguir relatar quaisquer outras condições que você possa ter, quais medicamentos você está tomando ou tomou no passado recente, quaisquer procedimentos, incluindo cirurgias, que você possa ter feito e seu histórico médico familiar pode ajudar a indicar o profissional de saúde na direção da endometriose. 

Por exemplo, se você sabe que sua mãe e sua irmã têm endometriose, isso pode ajudar a incentivar a investigação nessa direção, pois se acredita que a endometriose tenha um componente hereditário. Além disso, se você já tomou medicamentos que alteram os hormônios, como anticoncepcionais, e notou que seus sintomas responderam bem a isso e pioraram depois que você parou de utilizá-los, pode ser um indicador de que a endometriose (uma condição dependente de hormônio) pode ser a causa do seu sofrimento.

Esteja pronta para falar sobre as coisas difíceis

Como a endometriose é uma condição relacionada ao sistema reprodutor feminino e sintomas como dor durante o sexo ou durante a menstruação são indicadores potenciais da condição, será necessário conversar sobre esses assuntos com seu médico. 

Falar sobre o ciclo menstrual ou saúde sexual pode ser desconfortável para algumas mulheres, e isso é compreensível. Estes são tópicos muito particulares que não gostamos de compartilhar com ninguém, além de um parceiro íntimo. No entanto, é importante lembrar que, para receber o diagnóstico correto, você precisará ser honesta e aberta com o profissional de saúde da sua confiança. Caso você não se sinta confortável para conversar sobre esses tópicos com seu médico, talvez seja uma boa ideia procurar outro profissional que transmita mais confiança.

Eduque-se e encontre apoio

Reservar um tempo para se informar sobre as possíveis condições que podem estar relacionadas aos sintomas que você está tendo pode levá-la a perceber sinais mais específicos ou fazer perguntas assertivas ao visitar seu médico. 

Embora a internet possa ser esmagadora e cheia de informações que podem ser menos precisas, é possível encontrar visões gerais básicas sobre as condições e, fontes online respeitáveis. 

Alguns grupos de apoio, seja online ou presencial, terão esse tipo de informação e serão revisados por profissionais capacitados. Além de ser um lugar para encontrar explicações corretas, os grupos de apoio podem ser um ótimo lugar para compartilhar experiências e aumentar sua confiança. Ouvir histórias e pensamentos de outras pessoas em uma situação semelhante pode levar à autodescoberta e a ideias sobre a melhor forma de abordar sua situação.

Não desista de encontrar soluções para essa condição desafiadora. É possível superar as dificuldades e evitar um diagnóstico tardio de endometriose. Marque consultas, leve anotações, explique seu ponto de vista e fale sobre seu histórico médico. Algumas conversas serão delicadas, mas lembre-se: você é capaz!