fbpx

As principais formas da endometriose

As principais formas da endometriose

Neste artigo iremos apresentar as principais formas da endometriose, suas características e como se manifestam. Confira!

Há uma variedade de maneiras pelas quais a endometriose pode se apresentar para aquelas que têm a doença. Cada caso pode variar em gravidade, classificação, sintomas e características definidoras. 

Algumas das formas mais reconhecidas de endometriose são: endometriose peritoneal superficial, endometriomas ovarianos, nódulos endometrióticos e endometriose infiltrativa profunda. No entanto, esta não é uma lista exaustiva de todas as maneiras pelas quais a endometriose pode se apresentar. Essas classificações estão mais associadas a onde a endometriose está localizada no corpo, bem como sua gravidade do ponto de vista patológico (como é o tecido e quão profundo ele se infiltra). 

Uma coisa que é importante notar: as formas da endometriose nem sempre se correlacionam com os sintomas que uma paciente experimenta. Por exemplo, alguém com endometriose peritoneal superficial pode sentir mais dor ou sintomas físicos do que outra pessoa com endometriose infiltrativa profunda.

Formas da Endometriose

Endometriose peritoneal superficial

Na endometriose peritoneal superficial, lesões finas, geralmente superficiais, são encontradas no peritônio ou na superfície dos órgãos pélvicos. O peritônio é a membrana que envolve a cavidade pélvica e os órgãos individuais dentro dela. Esta cobertura em forma de saco nutre e protege os órgãos da pélvis. 

As lesões de endometriose desse tipo geralmente são de cor azul ou preto-azulada. Alguns especialistas categorizam a endometriose em estágios com base na gravidade. No sistema de classificação de estadiamento, esse tipo de endometriose seria considerado leve, e geralmente seria classificado como estágio I ou estágio II. Os endometriomas geralmente não estão presentes neste tipo de endometriose.

Endometriomas ovarianos

Os endometriomas ovarianos, também chamados de cistos de endometriose ou cistos de chocolate, são preenchidos com sangue velho, dando-lhes uma cor marrom escura por dentro. É por isso que eles são chamados de cistos de chocolate. 

As paredes do cisto têm áreas de endometriose e, em alguns casos, esses cistos podem crescer e representar uma ameaça à fertilidade da mulher. Eles também podem se romper e causar dor extrema. Se uma mulher tem endometriomas, sua endometriose é considerada mais grave e pode ser classificada como estágio III ou IV.

Os endometriomas estão associados a um risco aumentado de desenvolver câncer de ovário. Cistos que estão crescendo ou que podem se tornar cancerosos são frequentemente removidos cirurgicamente. 

Embora os endometriomas possam afetar a fertilidade, muitas mulheres que possuem esses cistos ainda podem engravidar, especialmente ao utilizar tecnologias de reprodução assistida, como a fertilização in vitro. 

Os endometriomas também podem se fixar por meio de aderências a outros órgãos ou estruturas ao redor dos ovários. Eles são frequentemente encontrados e diagnosticados durante um exame de ultrassom.

Endometriose infiltrativa profunda

A endometriose infiltrativa profunda é caracterizada por lesões de endometriose que invadiram o peritônio em cinco milímetros ou mais além da superfície, no espaço retroperitoneal que avança para o abdome. Se uma paciente tem endometriose infiltrativa profunda, sua endometriose é considerada mais grave e é classificada como estágio III ou IV. 

As lesões de endometriose infiltrativa profunda são frequentemente encontradas nos ligamentos que sustentam o útero, a bexiga ou o espaço retovaginal próximo ao reto. Devido à localização dessas lesões infiltrativas profundas, as mulheres que as apresentam podem sentir dor profunda durante o sexo, dor pélvica crônica e vários problemas intestinais, incluindo esforço ou dor ao evacuar, bem como diarreia.

Nódulos endometrióticos

Os nódulos endometrióticos são frequentemente considerados o tipo mais grave de endometriose infiltrativa profunda, no entanto, sua classificação exata está atualmente em debate. 

São massas duras compostas por vários tipos de tecidos (incluindo endométrio, gordura e tecido muscular fibroso) que podem ser encontradas entre o reto e a vagina, entre outros locais próximos. Os nódulos endometrióticos retovaginais são considerados os mais graves e muitas vezes parecem lesões peritoneais superficiais durante a laparoscopia (cirurgia investigativa minimamente invasiva), o que pode torná-los muito difíceis de diagnosticar. 

Esses nódulos podem causar dor pélvica crônica, dor profunda durante o sexo e problemas intestinais. Esses problemas podem aumentar em gravidade à medida que um nódulo cresce. A remoção cirúrgica desses nódulos é considerada a opção de tratamento mais eficaz para o alívio dos sintomas.

Caso tenha alguma dúvida sobre as formas da endometriose, não hesite em entrar em contato com a gente. Estamos sempre à disposição para cuidar da sua saúde.